Dicas para vencer o nervosismo e fazer uma boa entrevista

A entrevista é uma parte importante dos processos seletivos e que normalmente faz uma grande triagem entre os candidatos. O nervosismo e ansiedade antes de uma entrevista, seja ela presencial ou online, são muito comuns e até aí tudo normal, mas o que não pode acontecer é deixar que eles cheguem ao ponto de atrapalhar o seu desempenho neste momento tão decisivo.
Para controlar a emoção e aumentar as suas chances de contratação após a entrevista, há algumas etapas a seguir como orientação dos recrutadores. E uma das dicas principais é: seja você. Há uma postura a ser seguida, mas o objetivo da entrevista é conhecer um pouco melhor a pessoa que poderá ocupar aquela vaga, então tente manter certa naturalidade.
  1. Prepare-se e ensaie antes
Estar despreparado, além de ser perceptível, pode deixá-lo ainda mais nervoso. Estude sobre a empresa, pense e ensaie as respostas para as perguntas possíveis em uma entrevista e faça um tipo de roteiro mental da situação. Isso certamente irá ajuda-lo a não chegar tão desprevenido e não se abalar diante das perguntas.
  1. Saia de casa com antecedência
Chegar atraso pode te desclassificar do processo seletivo e, caso a empresa permita que você continue, a correria pode desestabilizá-lo e fazer com que você chegue sem foco na hora da entrevista. Isso também vale para as entrevistas online, que aí é caso de você se preparar para estar no computador antes do horário marcado, preparado a aguardando a hora certa com calma.
  1. Vista-se de acordo
Estude a empresa para a qual você está se aplicando e vista-se de acordo. Se é uma empresa mais formal, não precisa vestir um terno e gravata ou terninho, mas uma camisa bem alinhada pode resolver o visual. Fique atento também ao cabelo, à maquiagem e à barba e evite exageros. Chegar na empresa para a entrevista e perceber que você se encaixa pode deixa-lo mais calmo, ou, do contrário, mais nervoso.
  1. Seja sincero
Não invente respostas quando você não sabe. Numa situação dessas, é melhor assumir que não sabe a resposta. Para conseguir a combinação de espontaneidade e argumentação bem fundamentada, é preciso se preparar muito, mas não saber uma resposta não o elimina automaticamente da concorrência.
 
 
voltar